O banho revelador…

Estava no banho e de repente me senti de um jeito que não sei explicar. A água escorria sobre meu rosto e automaticamente comecei a acariciar minha face. Nunca havia me dado conta de que ela já não era a mesma ao longo dos anos.

Quantas coisas se passaram, quantas experiências, quantas lágrimas, quantas dores, quantas lembranças, quantos sorrisos. Creio que de tudo a única coisa que reconheço como inalterável diante do tempo é o meu sorriso. Sempre o mesmo, desde pequena. Não sei se alguém, algum dia, me convenceu que o sorriso é algo extraordinário ou se por intuição acreditava piamente nesta premissa: que o sorriso é o contato mais suave com outro ser humano. Sempre acreditei na sua força.

Começo a pensar nas pessoas que um dia fui, que já não sou mais e, no entanto, continuam aqui, parte de mim. Sou uma sequência destes encontros comigo mesma. Muitas vezes não me reconheci, outras aprendi, de vez em quando o registro da vida foi feito sem que eu pudesse perceber. Mas a vida estava li, muito maior do que eu, com um convite irresistível para uma grande aventura.

Agora, novamente diante de mim, percebo quantas batalhas tive que travar no secreto do meu ser, quantas venci, quantas perdi, quantas feridas abertas há de cicatrizar e tantas outras curadas pelo tempo. Após reconhecer-me, neste exato momento, dou-me uma trégua. Sei que sou guerreira, essa é mais uma coisa que também reconheço como inalterável em mim. Por pior que fossem todas as dores que vivi, sempre segui adiante, mesmo com pausas antes de continuar. A pausa nunca foi maior que o tempo necessário para me recuperar.

Desligo o chuveiro, a água parou de cair, saio do banho mais consciente de mim e pronta para aceitar esse convite irrecusável que é viver. Pronta para conhecer mais algumas dessas pessoas que sou e serei, nessa interminável sequência de encontros comigo mesma.

Por Júlia Miguel

Escrito em 15/11/2013

Anúncios

3 respostas em “O banho revelador…

  1. Você sempre foi encantadora com as palavras, mas não fala por falar, acho ótimo você ter um blog, pois acho que todos deveriam ouvir um pouco do que você tem a dizer, mas acho uma pena saber que nem todos sabem do brilho do seu olhar quando você diz essas coisas, esse sim é o grande segredo de você escrever e falar essas coisas. Estou indo pegar um ônibus, mas sem você junto, agora, é só um andar de ônibus! Amo você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s