Minha alma, meu lar

A busca mais árdua que existe é a de si mesmo.

Um encontro com a gente talvez seja a aventura mais difícil de encarar.

E é também a aventura mais dolorida e libertadora que se pode experimentar.

Um dia me perguntei quem eu era para mim mesma e fiquei apavorada de não saber a resposta.

Aventurar-se por si exige coragem.

Coragem para olhar as feridas abertas, as dores, os arrependimentos, as tristezas e as incertezas…

Com o passar do tempo percebe-se que além das dores, há também alegrias e conquistas.

Então, é possível se perdoar e compreender que só conseguimos fazer o que estamos prontos para fazer…

Nem mais, nem menos…

Não é fácil começar esta caminhada, ela é ousada.

Talvez seja por isso que muitos jamais olharam para dentro de si.

Hoje, quando me olho, eu digo muito prazer, outras, eu pergunto como vai você a essa figura que agora me é conhecida.

E às vezes eu simplesmente digo bem vinda ao lar…

Nada melhor do que estar em casa e meu lar é minha alma, minha alma é minha casa.

Escrito em 15/11/2011

Por Júlia Miguel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s